Gestão da clínica: o caminho para a otimização | STAR Telerradiologia

A rotina de serviços de uma clínica é composta de diferentes demandas que, para serem coordenadas, necessitam de um bom gerenciamento. Decisões que visem o aperfeiçoamento e a otimização precisam fazer parte da gestão da clínica para que ela ofereça um serviço de qualidade aos pacientes e desfrute de um retorno positivo.

Para ajudar os gestores nessas decisões, no post de hoje, vamos dar dicas sobre como fazer uma boa gestão da sua clínica. Confira!

Forneça canais de comunicação

call center é a estrutura básica que a clínica deve possuir para atender seus pacientes. O contato por telefone permite que o paciente agende suas consultas e exames, tire dúvidas e receba as informações necessárias.

No entanto, a tecnologia atual nos permite contar com diferentes meios de comunicação. Com o advento dos smartphones e a internet acessível na palma das mãos, os meios virtuais têm sido muito usados também pelos pacientes, sobretudo os mais jovens.

Criar possibilidade de contato por aplicativos de mensagem ou até mesmo por programa de chat através de páginas na web pode ser um aperfeiçoamento e tanto para sua clínica, o que se tornará também um grande diferencial no mercado.

Agilize os processos de trabalho

O uso do papel e da caneta tem sido cada dia mais raro dentro dos consultórios e clínicas. Afinal, para que preencher extensos formulários a mão ou transcrever manualmente toda a consulta do paciente no prontuário, se hoje temos condição de digitá-los e gastar um tempo significativamente menor para isso?

Além de exigir um tempo menor de preenchimento, o prontuário eletrônico permite maior facilidade de acesso. O que antes exigia um tempo de busca em grandes arquivos e pastas, hoje, exige apenas alguns cliques no computador. Em poucos segundos, é possível abrir todo o histórico do paciente.

Mantenha o estoque sob controle

Possuir os itens necessários para o funcionamento da clínica é essencial. Mas isso não é suficiente: manter o controle e a organização de onde os materiais serão armazenados também é fundamental.

Identificar os locais de armazenamento dos itens de forma padronizada e de fácil visualização é uma ótima dica para facilitar a logística do seu estoque. Além disso, organizar os itens com os de vencimento mais próximo à frente garante que não haja desperdício de produtos (de meio de contraste endovenoso, por exemplo).

Outro ponto importante é conhecer a demanda da sua clínica, garantindo, assim, uma compra mais exata em relação às necessidades, sem gerar excesso ou falta de material.

Abuse dos softwares para a gestão da clínica

Como dissemos, o avanço tecnológico tem permitido uma facilidade de comunicação, de acesso e organização maiores do que antes. Portanto, nada melhor do que usufruir disso para otimizar os serviços da clínica, não é mesmo?

O mercado oferece diversos tipos de softwares para gestão de clínicas, que vão desde a gestão da agenda, passando pela gestão de pacientes e de estoque, gestão financeira, para laudos à distância, entre outros. Os bons softwares possuem uma interface de fácil acesso e compatibilidade com os principais sistemas operacionais, além de contarem também com backup automático, garantindo maior segurança aos dados.

Realizar a boa gestão da clínica implica em aperfeiçoar serviços e otimizar processos! Gostou das nossas dicas? Sua clínica já faz uso de alguma delas?

Assine nossa Newsletter e siga-nos no FacebookLinkedIn ou Google + e receba nossos materiais sobre Gestão Hospitalar e Diagnóstico por Imagem.