Laudos de exames radiológicos requerem atualização constante tanto da equipe médica quanto da estrutura dos centros de diagnóstico. Descubra neste conteúdo como melhorar a qualidade dos serviços prestados.

As novas tecnologias têm revolucionado muito a medicina atual, especialmente na área da radiologia, através da modernização de equipamentos e digitalização de exames. Dentro desse contexto de inovação, estão as diferentes modalidades do Diagnóstico por Imagem.

Com os avanços no setor de tecnologia da informação, é possível melhorar cada vez mais a qualidade dos laudos radiológicos s e a comunicação entre os profissionais da área da saúde.

tomografia-computadorizada-e-possivel-melhorar-os-laudos

Conheça neste post algumas das principais estratégias para melhorar a qualidade dos laudos dos exames de imagem!

Telemedicina e Telerradiologia

Telemedicina é definida como a utilização de tecnologias de comunicação e de informação para realizar a prestação de serviços e treinamento em saúde, tanto para provedores de assistência médica quanto diretamente para os pacientes.

A Telerradiologia é um ramo da Telemedicina no qual médicos radiologistas elaboram remotamente relatórios (laudos) de exames realizados em outras localidades através de laudos a distância.

Atualmente, é possível entregar laudos com bastante rapidez, uma vez que hospitais e clínicas de todo o país podem contar com o suporte de médicos radiologistas de outras localidades, através de empresas especializadas em Telerradiologia.

A Telerradiologia é também uma ótima maneira para a redução de custos nas instituições de saúde, uma vez que elas podem pagar somente pelos laudos elaborados, e não mais por tempo de trabalho do médico.

Sistema de Informação de Radiologia — RIS

RIS — da sigla em inglês para Radiology Information System — significa Sistema de Informação de Radiologia. Este é um tipo de software que permite gerenciar de forma eficaz os Centros de Diagnóstico por Imagem, automatizando todo o fluxo de trabalho médico e administrativo.

O sistema ainda pode ser integrado a outros softwares para agrupar todas as informações e facilitar o trabalho do médico radiologista. A integração do RIS com um Sistema de Comunicação e Arquivamento de Imagens (PACS — Picture Archiving and Communication System) é o maior exemplo disso.

A vantagem de integrar RIS e PACS é a possibilidade de consultar dados e imagens dos pacientes automaticamente, sem precisar compilar essas informações entre um sistema e outro. Em linhas gerais, os exames são armazenados nos sistemas PACS, e os laudos e informações dos pacientes são salvos no banco de dados do RIS.

A adoção de sistemas RIS e PACS tem impacto direto no aumento da produtividade dos médicos radiologistas, ao mesmo tempo que oferece mais conforto e rapidez para o paciente e para a área administrativa.

Gostou desse artigo? Assine nossa newsletter e não perca mais nenhum conteúdo!