Mercado de saúde: 3 tendências que merecem sua atenção em 2017

As novas descobertas da medicina nas áreas de diagnóstico e de tratamento, bem como os recursos mais recentes em tecnologia da informação, propiciaram novos meios para cuidar da saúde. Selecionamos a seguir algumas das principais tendências tecnológicas para 2017 do setor. Acompanhe conosco e boa leitura!

1. Telemedicina como tendência promissora

A Accenture (empresa global de consultoria de gestão e tecnologia) divulgou um relatório em que mostra que o financiamento para a Telemedicina deverá quadruplicar até 2017, crescendo para quase um bilhão de dólares em investimentos anuais.

Esses refletem como a Telemedicina vem ganhando destaque por atender a uma alta demanda clínica existente e por proporcionar o acesso a médicos especialistas de forma rápida e segura. Além disso, proporciona redução de custos de deslocamento, diminuição de atividades burocráticas e permite um ganho de qualidade assistencial. Trata-se de uma tendência natural de conexão entre pacientes e médicos em situações nas quais a distância era antes um fator impeditivo. As atividades vão desde treinamento de médicos com o uso de videoconferências até a elaboração de laudos feitos a distância.

Umas das subáreas da Telemedicina é a Telerradiologia, na qual radiologistas interpretam exames radiológicos a distância de clínicas e hospitais de todo o país, emitindo suas opiniões (laudos) como se estivessem no local.

2. Cloud computing

O mundo se tornou totalmente digital, exigindo produtos cada dia mais interligados via internet, com rapidez, qualidade e preços competitivos.

A cloud computing (computação em nuvem) possibilita que aplicativos, arquivos e outros dados relacionados não precisem estar instalados ou armazenados localmente no computador do usuário ou em um servidor local. Esse conteúdo passa a ficar disponível na nuvem, isto é, na internet. Ela representa uma utilização mais eficiente dos recursos, o que se traduz em economia de custos e de tempo.

Estudos da Gartner apontam que, em 2017, os investimentos das empresas brasileiras em Cloud Computing devem chegar a US$ 4,5 bilhões, e até 2020 devem atingir cerca de
US$ 20 bilhões, demonstrando o rápido crescimento esperado do setor.

3. Aplicativos móveis como fator diferencial

Segundo a PwC, o mercado de aplicativos médicos para dispositivos móveis promete movimentar o equivalente a R$ 4 bilhões na América Latina em 2017, onde o Brasil tem a maior participação.

Muitos aplicativos móveis já estão disponíveis para monitoramento e controle das mais diversas doenças, como por exemplo: aplicativo para dieta e saúde, aplicativo de controle de vacinas, aplicativo que monitora os batimentos cardíacos, aplicativo que verifica se o paciente tomou suas medicações, aplicativo para responder dúvidas comuns dos pacientes, entre outros. Eles estão cada vez mais fáceis de usar, multifuncionais e inteligentes.

Mas antes de baixar aplicativos da área da saúde, é importante lembrar que relação entre médico e paciente é insubstituível: os aplicativos atuam de forma complementar para auxiliar na melhoria da saúde dos pacientes.

Fique atento às novas tendências tecnológicas para 2017! Siga-nos no Facebook, LinkedIn ou Google + e fique sempre por dentro das últimas novidades da área!