É pouco comum que os cursos de medicina das universidades brasileiras trabalhem questões voltadas à administração, o que dificulta o trabalho dos médicos que se tornam líderes ou diretores de estabelecimentos de saúde quando precisam fazer o planejamento estratégico de sua clínica ou serviço de imagem, por exemplo.

5 passos para montar o planejamento estratégico da clínica | STAR Telerradiologia

Pensando em ajudar, elaboramos um passo a passo de como fazer um plano estratégico de qualidade e eficiente. Confira!


Clique aqui para baixar nosso ebook e conheça os 5 pontos que impactam diretamente na produtividade do seu centro de diagnóstico.


1. Defina as diretrizes organizacionais

A primeira coisa que deve ser feita ao iniciar um trabalho de planejamento estratégico é a definição das diretrizes organizacionais, que são a missão, a visão e os valores da clínica ou instituição.

A missão deve dizer, em poucas palavras, o principal objetivo do seu negócio. Já a visão é uma meta que se deve cumprir em um período predeterminado. Os valores, por sua vez, são os princípios éticos e morais que devem nortear o seu negócio, para que a missão e a visão possam ser cumpridas. Os valores são essenciais nos momentos de crise, quando podem nortear a tomada de decisões.

2. Faça uma análise do ambiente interno

Na análise do ambiente interno, você deve mapear os pontos fortes e os pontos fracos da sua clínica ou serviço. Tal análise pode ser feita juntamente aos colaboradores do estabelecimento, para que nada seja esquecido.

O atendimento prestado aos pacientes, a estrutura física, o comprometimento e a motivação dos profissionais que fazem parte de sua equipe, e o tempo de espera nas filas. Tudo isso pode ser avaliado como um ponto forte ou ponto fraco da empresa.

3. Faça uma análise do ambiente externo

Da mesma forma que acontece com o ambiente interno, o ambiente externo também deve ser analisado. Nessa etapa, portanto, você terá que identificar as ameaças e oportunidades que fatores externos à clínica podem proporcionar ao seu negócio.

A economia local e nacional, fatores relacionados à politica e ao governo, mudanças na legislação, perfil dos pacientes da comunidade, entre outros fatores, são exemplos de ameaças ou oportunidades que você deve identificar.

4. Crie uma matriz SWOT

A matriz SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats) — ou FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameças), como é conhecida no Brasil — consiste no cruzamento da sua análise interna com a análise externa, ou seja, pontos fortes e pontos fracos devem ser cruzados com ameaças e oportunidades.

A partir dessa relação, você poderá traçar estratégias que possibilitem que as forças sejam potencializadas e as fraquezas sejam corrigidas. O mesmo deve ocorrer com as oportunidades, que devem ter estratégias que permitam seu aproveitamento total, e com as ameaças, que devem ser prevenidas ou remediadas.

5. Organize os planos de ação

A última etapa do planejamento estratégico da clínica é a organização dos planos de ação de estratégias.

Para isso, você deve esmiuçar cada uma das estratégias geradas com a matriz SWOT, elaborando uma tabela que diga quais são os recursos físicos, financeiros e humanos necessários para a realização de cada uma delas, bem como estabelecer uma meta que deverá ser cumprida.

Neste conteúdo você aprendeu a fazer um planejamento estratégico para sua clínica. Além disso, é importante considerar a eficiência dos processos do seu centro de imagem, não é mesmo?


Acesse nosso ebook e aprenda como aumentar o desempenho do seu centro de diagnóstico


E então, tudo certo para colocar nosso tutorial em prática e fazer o planejamento estratégico da clínica? Nós temos certeza de que você fará um excelente trabalho. E, no caso de ter ficado com alguma dúvida, deixe um comentário no espaço abaixo!