A gestão na saúde é uma estratégia que precisa ser definida conforme o perfil do serviço e das necessidades internas. A atenção dos gestores deve estar voltada à melhoria dos processos e eficiência das atividades.

star

Em centros de imagem, as ações gerenciais devem ser programadas para evitar desperdícios de tempo e recursos e prejudicar a implantação de novas atividades em prol do crescimento da empresa.

Por isso, a fim de melhorar os processos do seu centro radiológico, não perca as 4 dicas que damos neste post. Confira!

1. Informatize o serviço

Em centros de radiologia, há as seguintes etapas: recepção do paciente, autorização do pedido, execução do exame radiológico, elaboração dos laudos e armazenamento das imagens e laudos. Nesse contexto, é interessante investir na informatização de todo o processo gerencial, uma vez que as tarefas serão realizadas de forma maís ágil e garantirão resultados mais rápidos, além de pacientes satisfeitos.

É muito importante utilizar um sistema RIS/HIS para integrar as informações do paciente desde o momento em que ele chega à recepção até o momento em que seu laudo é emitido.

2. Utilize ferramentas de gestão

As ferramentas de gestão têm o objetivo de levantar dados de produtividade e de pontos que precisam de atenção dentro do centro de imagem. E, quando esses indicadores são obtidos por sistemas RIS/HIS, as decisões são mais objetivas.

Para isso, é aconselhável obter informações fidedignas sobre o número de procedimentos realizados, percentual de falhas e reconvocação, absenteísmo, número de glosas pelos convênios e outros fatores que mostrem o diagnóstico situacional da empresa.

A partir desses pontos, é preciso utilizar ferramentas eficazes para contornar os percalços ou melhorar os serviços já existentes. Uma das formas de conseguir sucesso nessa empreitada é fazer treinamentos com a equipe técnica e administrativa, e adquirir novas tecnologias.

gestão na saúde star telerradiologia

Descubra como a implementação de um sistema de gestão impacta na produtividade do seu centro de diagnóstico.

3. Invista em tecnologia

Os equipamentos utilizados em centros de imagem devem permitir o diagnóstico com acurácia das diferentes patologias possíveis apresentadas pelos pacientes. Para tanto, devem ser atender requisitos mínimos de tecnologia e ser submetidos a programas de manutenção preventiva.

Caso a revisão periódica não garanta resultados satisfatórios ou o equipamento já tenha se tornado obsoleto, torna-se imprescindível adquirir tecnologias com custo-benefício favorável. Para tanto, é importante fazer uma análise criteriosa de custos e discutir as possibilidades com todos os gestores. O investimento em tecnologia deve possibilitar desfechos vantajosos em longo prazo.

4. Padronize os processos

A uniformização dos procedimentos em um centro radiológico é um desafio constante, porém necessário. Isso porque alguns exames exigem recomendações específicas, enquanto outros podem ser generalizados.

Portanto, é fundamental que as equipes administrativa e clínica elaborem em conjunto os processos padronizados, a fim de evitar falta de informação ou exclusão de itens importantes que comprometem o faturamento dos laudos. Uma das formas de garantir essa padronização é classificar os exames conforme sua complexidade, verificar as exigências para faturamento e observar as particularidades em relação à execução.

A gestão na saúde é tão importante quanto oferecer serviços clínicos de qualidade. Isso porque já se comprovou que os métodos gerenciais influenciam na eficiência das atividades. Por isso, é primordial investir em ferramentas que atendam à demanda clínica e administrativa da empresa.

E você, quais dicas considera essenciais para a sustentabilidade do centro de imagem?  Siga a STAR nas redes sociais e fique sempre por dentro das últimas novidades de Radiologia e Diagnóstico por Imagem!