Não é preciso dizer que a consulta presencial é crucial. No entanto, para algumas pessoas sair de casa pode não ser tão fácil, como pacientes idosos, acamados ou até mesmo para quem faz acompanhamento médico em outras cidades e até estados diferentes do que vivem.  Ainda quando consideramos o  cenário pandêmico como vivenciamos e com a recomendação de distância social.

Por isso, a teleconsulta, ou consulta online, está mais popular como uma maneira rápida e prática de atuar em  algumas situações e se comunicar com um médico de confiança.

Você quer saber como funciona? Confira tudo o que você precisa saber sobre o tópico lendo este artigo!

O que é teleconsulta?

De acordo com a Resolução do Conselho Federal de Medicina número 2.314, de 20 de abril de 2022 defini-se telemedicina como o exercício da medicina mediado por Tecnologias Digitais, de Informação e de Comunicação, para fins de assistência, educação, pesquisa, prevenção de doenças e lesões, gestão e promoção de saúde.

Normalmente, utilizamos a internet para uma série de tarefas do dia a dia. Fazer compras, conversar com família e amigos, trabalhar e estudar são exemplos do que é possível fazer na internet. E agora, a consulta online também.

Teleconsulta é uma modalidade regulamentada da Telemedicina que permite a realização de consultas médicas online, ou seja, sem que o paciente e médico estejam no mesmo ambiente. Ela segue os mesmos objetivos de uma consulta médica tradicional e presencial, no entanto, pode ser realizada à distância através da internet.

A teleconsulta é realizada com o uso de tecnologias de comunicação segura na internet, como programas de videoconferência ou apps e plataformas que foram criados para esse fim.

O único requisito é que, tanto o médico quanto o paciente, tenham acesso a dispositivos apropriados. Como computadores, tablets e smartphones, bem como uma boa conexão à internet.

Em algumas plataformas, se a opção estiver disponível, a consulta pode ser feita por telefone ou site próprio.

Neste modo, o cuidado é fornecido com a assistência de tecnologia de informação e comunicação. Que permite criar e atualizar um prontuário eletrônico de um paciente, onde todos os dados clínicos dele são armazenados, bem como fazer videoconferências.

É possível obter os diagnósticos em uma variedade de especialidades médicas apenas ao agendar uma teleconsulta, tais como:

 

Como funciona a teleconsulta?

Por meio de plataformas específicas o  paciente tem acesso à agenda de horários do médico ou então como já é feito do modo presencial, o médico ou sua equipe de secretariado organizam a sua agenda. Sendo assim, basta que ele agende um período favorável para  sua teleconsulta e de acordo com seus compromissos pessoais, tornando todo esse processo mais fácil.

Os dados pessoais e de contato devem ser coletados, especialmente  se esta for a primeira consulta do paciente e ele ainda não tiver feito o registro na plataforma ou na clínica.

Por fim, a central da clínica entrará em contato com o paciente através do recurso escolhido para conduzir a consulta. Assim como a presencial, a teleconsulta ocorre em total confidencialidade, entre o médico e o paciente.

 

Tipos de teleconsulta

Pai participando de uma teleconsulta

De modo geral, isso pode ser feito das seguintes formas:

  • Entre médicos: quando um médico  procura assistência de um outro especialista, como uma segunda opinião sobre um diagnóstico, uma medicação mais apropriada ou até orientação sobre como realizar um procedimento. O paciente pode ou não estar presente.
  • Entre um médico e um paciente: sem a intervenção de outro médico ou profissional de saúde;
  • Síncrona: a interação é imediata ou a resposta é dada em um curto período. Uma consulta em vídeo entre um médico e um paciente é um exemplo;
  • Assíncrona: ocorre em diferentes momentos e não requer interação direta entre o paciente e o médico.

A teleconsulta podem variar de atendimento inicial a acompanhamento, urgência ou supervisão. E atende diferentes especialidades, desde os cuidados primários, como dito acima.

 

Vantagens da teleconsulta

Entre as vantagens da teleconsulta, podemos destacar a amplitude de serviços médicos disponíveis para pacientes em áreas geográficas de difícil acesso ou com problemas de mobilidade, bem como a precisão dos diagnósticos.

Durante a pandemia da Covid-19, por exemplo, a teleconsulta facilitou o acesso dos pacientes a pneumologistas e infectologistas. Já que eles podiam consultar especialistas de qualquer região do país.

Outra vantagem da teleconsulta é a redução de tempo e custos, tanto para médicos quanto para pacientes. Tendo em vista que o tratamento não requer realocações e as demandas podem ser atendidas de forma mais ágil e remota.

Além disso, há também a segurança das informações, pois os registros médicos são armazenados e distribuídos de acordo com regulamentos de segurança e privacidade. Podendo ter um nível de privacidade muito maior em comparação com os prontuários físicos. Em suma, é possível destacar as principais vantagens:

  • Redução de distância: acesso a médicos especializados, mesmo que o paciente esteja em áreas remotas;
  • Discussão dos casos em equipe: os médicos podem pedir uma segunda opinião e compartilhar conhecimento com outros que não estejam no mesmo local;
  • Agilidade no tratamento do paciente;
  • Custos operacionais reduzidos em clínicas;
  • Segurança da informação: armazenamento dentro dos parâmetros definidos pelo Conselho Federal de Medicina.

 

Como realizar uma teleconsulta

Medica realizando teleconsulta

Para realizar uma teleconsulta, a clínica médica irá precisar de um sistema com tecnologia de ponta que garanta a segurança dos dados entre profissionais de saúde e entre paciente e médico, além de armazenar com segurança estes dados.

Entre em contato com o seu médico e pergunte se ele trabalha com teleconsulta também.