Telelaudo, também conhecido como laudo a distância, é um laudo médico assinado remotamente por um médico radiologista.

O desejo do Homem em dirimir problemas físicos e promover o bem-estar, em todo o tempo, acompanhou sua existência. Por isso, a Medicina é sempre uma das principais motivações para o desenvolvimento de novas tecnologias, como o telelaudo.

Neste artigo, você irá entender:

 

1. O que é o telelaudo?


telelaudo

Sendo um produto da Telerradiologia, o telelaudo é baseado na transmissão de imagens de exames médicos através da internet. Isso possibilita que médicos radiologistas possam atuar remotamente em sua análise, devolvendo aos serviços de origem os laudos correspondentes.

Assim como um laudo convencional (elaborado in loco), o telelaudo também é analisado e assinado por um médico radiologista, todavia isso é feito através de sistemas e plataformas digitais.

O telelaudo já existe há anos e tem referências que remontam ao século XVIII, onde se iniciou a telegrafia. Dados históricos mencionam, por exemplo, como as redes de transmissão de dados com base em linhas telefônicas foram eficientes para transmitir registros de eletroencefalogramas (EEGs) de áreas rurais para que fossem submetidas à avaliação médica especializada.

Hoje, empresas em todo o mundo utilizam a tecnologia para a transmissão segura e criptografada de exames médicos com armazenamento em nuvem. Ou seja, permitindo que sejam avaliados remotamente por médicos que elaboram os respectivos laudos (telelaudos), os quais são entregues em tempo real aos Centros de Diagnóstico de origem, também de forma online e segura.

 

2. Como o telelaudo é realizado?


empresas de telerradiologia

Quem opera os equipamentos de raio-X, tomografia computadorizada, mamografia, densitometria, cintilografia, PET ou ressonância magnética, por exemplo, são técnicos em radiologia ou biomédicos. As imagens são obtidas em formato digital e prontamente transmitidas via internet para um servidor na nuvem de uma empresa de telerradiologia.

Neste ponto, as imagens podem ser acessadas pela equipe de médicos radiologistas da empresa de telerradiologia, que as interpretam e redigem o laudo médico, que é emitido com assinatura digital e disponibilizado em tempo real para o Centro de Diagnóstico que contratou o serviço de telelaudo.

Além disso, a Anvisa e o CFM (Conselho Federal de Medicina) regulamentam a prática da telerradiologia no Brasil através de normas que versam sobre segurança de imagens e informações clínicas dos pacientes, tipos de exames passíveis de telelaudo, exigência de transmissão de imagens em conjunto com dados clínicos do paciente, e outros temas.

 

3. Os principais benefícios do telelaudo


Como visto, a utilização de um serviço de telerradiologia traz diversas vantagens para o paciente, para o médico solicitante e para o Centro de Diagnóstico. Isso porque, possibilita diagnósticos mais rápidos e assertivos, a custos acessíveis. Abaixo, listamos os principais benefícios do telelaudo.

Redução de Custos: contratar uma equipe médica de radiologistas em tempo integral exige o investimento de um valor substancial para os Centros de Diagnóstico. Com a Telerradiologia, é possível ter acesso a dezenas de médicos, sem se preocupar com os custos extras na cobertura da escala de trabalho. E ainda, paga-se somente pelos laudos emitidos (cobrança por demanda).

Laudos de Alta Qualidade: a preocupação com a qualidade dos laudos deve ser uma busca constante em Hospitais e Clínicas de Diagnóstico por Imagem. Além de contar com um bom parque de equipamento e realizar os exames com os protocolos e técnicas adequados, é fundamental contar com médicos radiologistas bem qualificados e subespecializados.

Equipe completa em tempo integral: 365 dias por ano, 24 horas por dia. Ou seja, a busca por médicos extras para complementar a escala de atendimento deixa de ser um problema. A Telerradiologia permite dispor de médicos prontos para laudar exames 24h, incluindo exames que necessitam de laudo em caráter de urgência.

 


Acompanhe as principais notícias e informações relacionadas ao Diagnóstico por Imagem. Assine nossa newsletter: