Angiografia é um exame que utiliza raios x para visualizar e analisar possíveis alterações relacionadas aos vasos sanguíneos. Tem como objetivo diagnosticar doenças como aneurismas e estenoses.

A angiografia pode ser feita em muitas partes do corpo humano. O local do exame irá depender da doença que o médico está tentando diagnosticar e do problema que está sendo observado.

Alguns dos locais mais utilizados para a realização do exame são: cérebro, pulmão, coração e membros inferiores. Em todas as situações, é utilizado um produto que irá realçar o vaso sanguíneo do paciente nas imagens, o contraste.

A angiotomografia utiliza a tomografia computadorizada a base de contraste para o estudo dos vasos sanguíneos. Tem o mesmo princípio físico da angiografia, e também utiliza contraste.

A angiografia não um procedimento é tão difundido. É considerado um exame invasivo, podendo ser solicitado quando há suspeita de alguma doença vascular por parte do médico.

Em geral, a angiografia é solicitada quando os outros exames por imagem (como ultrassonografia, tomografia, raio x ou ressonância) não são suficientes para dar o diagnóstico.

 

Índice

  1. Como funciona
  2. Como é feito o exame
  3. Quanto tempo dura
  4. Como se preparar para o exame
  5. Cuidados pós exame
  6. Riscos
  7. Tipos

 

1. Como funciona a angiografia

como funciona a angiografia

A angiografia não é um exame simples. Ao contrário de outros exames para diagnóstico, é considerado um exame invasivo, já que utiliza cateteres e agulhas que são inseridos no paciente. Quando uma angiografia é realizada, por exemplo, o paciente recebe uma anestesia local para “não sentir” o cateter sendo introduzido em seu corpo. Como regra, o paciente permanece acordado durante todo o exame (eventualmente em alguns procedimentos envolvendo o sistema nervoso central o paciente pode ser sedado). É necessário que o paciente fique o mais imóvel possível durante o exame, visto que por se ter um cateter dentro do seu corpo, qualquer movimento pode prejudicar a qualidade do exame, gerando artefatos.

 

2. Como é feito o exame

O exame começa com a introdução de um cateter em uma veia profunda do corpo (com maior calibre), geralmente no pescoço ou virilha. O cateter é um tubo de tamanho pequeno que será introduzido até o local de interesse nos vasos sanguíneos.

Assim, depois de injetado o contraste, o médico irá adquirir diversas radiografias (imagens) da área de interesse, e onde houver contraste nos vasos sanguíneos, aparecerá como imagens radiopacas (mais claras, brancas), decorrente do contraste.

 

3. Quanto tempo dura 

exame de angiografia

Toda preparação de um exame de Angiografia pode durar, em média, duas horas, pois deve ser feito com muita calma pelo médico para não trazer nenhum problema ao paciente. Envolve uma preparação pré e pós procedimento, relacionada a orientação e assepsia do paciente por exemplo. Além disso, por ser um exame invasivo, requer muito mais atenção e cuidado, visto que qualquer dúvida ou artefato na imagem que  fique, o exame terá que ser repetido.

O tempo pode ser maior, caso o paciente esteja um pouco ansioso, por exemplo. Nesses casos, pode ser dada uma medicação para que o paciente se acalme, tornando possível a realização do exame.

Apesar de ser demorado, quando ele acaba, muitas vezes o paciente pode retornar logo à sua casa, não precisando ficar mais tempo no hospital, por não ter tomado nenhum agente anestésico mais sistêmico. Ocorre ainda, que o paciente irá precisar tomar um ponto onde o cateter foi inserido, junto com um curativo.

 

4. Como se preparar 

Para realizar o exame de Angiografia, é solicitado ao paciente um jejum de aproximadamente oito horas (esse tempo pode variar de um serviço para outro), visto que o exame pode causar náuseas, especialmente se for necessário o uso de um tranquilizante. Caso o paciente não esteja em jejum, ou seja, esteja de estômago cheio, pode acabar vomitando e / ou broncoaspirando o conteúdo gástrico gástrico (resíduos alimentares).

Em alguns casos, dependendo do problema que o paciente esteja tendo, é preciso tomar alguns remédios antes de realizar o exame, para que ele seja feito com segurança, como por exemplo medicações para regulação da pressão e da coagulação sanguínea.

Por isso, é fundamental que o paciente passe para o médico que irá realizar o exame as medicações que faz uso, para que, dessa forma, possa ser preparado da melhor maneira possível para o procedimento.

 

5. Cuidados pós angiografia

Apesar da Angiografia não ser uma operação, é um exame invasivo que faz um cateter percorrer os vasos sanguíneos do paciente. Por isso, é interessante sim ele ter um certo cuidado depois do exame.

O mais recomendado é que o paciente não faça nenhum tipo de atividade física nas 48 horas que sucedem o exame, ficando em repouso, para que se reduzam os riscos de sangramento.

Além disso, se o paciente parar de tomar algum remédio (anticoagulante, por exemplo) para fazer o exame, é necessário que ele espere que o médico o libere para voltar a tomar a medicação.

 

6. Riscos

Ao se deparar com as informações sobre o exame de angiografia, é natural que essa seja uma das principais questões levantadas pelo paciente. Entretanto, como falamos anteriormente, é um exame que é feito com muita técnica e atenção, de forma que não oferece muitos riscos.

Uma das coisas que podem ocorrer é uma reação alérgica ao contraste. Entretanto, os médicos já estão preparados para isso e possuem medicações para serem administradas no paciente para tratar tal condição, se necessário. Também pode ser feito um preparo antes do exame para diminuir as chances do paciente apresentar reação alérgica ao contraste.

No mais, é preciso saber se o paciente tem algum problema além de alergia ao contraste, como diabetes, problemas renais e hipertensão arterial .

Outro problema possível que pode ocorrer é um sangramento um pouco mais forte onde o cateter foi inserido. Mas também a equipe que faz o procedimento já está preparada para esta eventual complicação.

 

7. Alguns dos tipos de angiografia

tipos de angiografia

São muitos os tipos de angiografia. Cada um irá variar de acordo com os sintomas e o motivo do paciente estar fazendo aquele exame. Portanto, separamos aqui alguns dos principais tipos de angiografia realizados, e quais os seus principais objetivos.

É importante ressaltar que a angiografia, em geral, é solicitada quando os outros exames menos invasivos não foram suficientes para a elucidação diagnóstica. Ou seja, quando uma ressonância, tomografia, ultrassonografia ou raio x não forem suficientes para identificar o problema e concluir o diagnóstico. Como regra, o médico irá tentar optar pelo método tanto menos invasivo quanto  possível, antes de partir para a angiografia.

 

Angiografia cerebral

A angiografia cerebral é um dos tipos de angiografia mais utilizados pelos médicos, por ser um ótimo recurso para se identificar alguns problemas de circulação no cérebro. Portanto, esse tipo de exame pode auxiliar no diagnóstico de algumas doenças, como por exemplo:

  • Aneurisma cerebral;
  • Tumor no cérebro;
  • Hemorragia cerebral;
  • Identificar a presença de coágulos responsáveis pela ocorrência de AVC;
  • Estreitamento das artérias cerebrais.

 

Angiografia pulmonar

A angiografia pulmonar é um exame útil para diagnosticar problemas relacionados à circulação pulmonar. Portanto, pode ser realizado nas seguintes situações:

  • Malformações vasculares do pulmão;
  • Aneurisma das artérias pulmonares;
  • Embolia pulmonar;
  • Tumores no pulmão.

 

Angiografia cardíaca

A angiografia cardíaca é fundamental para identificar e evitar diversos problemas no coração, como um “ataque cardíaco” (infarto do miocárdio). Pode diagnosticar:

  • Alterações e problemas nas valvas cardíacas;
  • Defeitos cardíacos congênitos;
  • Redução da circulação sanguínea no coração;
  • Estreitamento das artérias do coração;
  • Identificação de coágulos que podem ser responsáveis por infarto no coração.

 

Angiografia ocular

A angiografia ocular é um exame que gera imagens do fundo de olho do paciente, após a administração de fluoresceína ou indocianina verde em sua veia. Pode diagnosticar: