O raio X abdominal pode ajudar o médico a avaliar possíveis condições na cavidade abdominal (incluindo estômago, fígado, baço, rins, ureteres, bexiga  e intestino). Também conhecido como radiografia abdominal, o exame auxilia, por exemplo, na avaliação de sintomas como dores abdominais, náuseas, vômitos ou diarreia.

O raio X do abdome é de rápida execução e muito útil na avaliação dos pacientes, sobretudo em ambiente de emergência. Via de regra, não é impositivo nenhuma preparação especial do paciente para realização do exame.

Falaremos um pouco desse estudo tão importante a seguir.

Os tópicos abordados neste conteúdo em relação a radiografia abdominal serão:

 

1. O que é Radiografia e Raio X?


Radiografia é um método de diagnóstico (o exame propriamente dito) que tem como princípio técnico de sua realização a utilização de Raios X (pequenas doses de radiação ionizante são usadas nas estruturas de interesse e a partir daí geram-se as imagens).

Os exames de Raio X podem utilizar material de contraste à base de iodo ou bário, administrados por via intravenosa, retal ou oral. Essas substâncias são radiopacas, ou seja, ao serem administradas, melhoram a visualização dos órgãos por onde passam.

A Radiografia é o método diagnóstico mais antigo e mais aplicado na medicina. Identifica muito bem fraturas ósseas, corpos estranhos, obstrução intestinal, gás na cavidade abdominal ou torácica, e etc.

2. Para que é indicado o raio X abdominal?


diagnosticos raio x abdominal

O médico pode solicitar uma radiografia abdominal quando o paciente apresenta sintomas como:

  • Náuseas; episódios agudos ou crônicos;
  • Vômitos;
  • Dores abdominais;
  • Alteração do hábito intestinal (intestino preso ou diarreia);
  • Avaliação de cálculos renais ou biliares
  • Fraturas ósseas
  • Presença de líquido na cavidade abdominal

 

3. O que um raio X abdominal pode diagnosticar?


Um exame de raio X abdominal pode indicar muitos diagnósticos, dentre os principais estão:

  • Aneurisma da aorta abdominal (AAA), que é o alargamento do principal vaso sanguíneo do corpo que fornece sangue à região abdominal;
  • Nefrocalcinose, condição em que ocorre acúmulo de cálcio no parênquima do rim;
  • Cálculo renal, condição que pode obstruir as vias urinárias e gerar dor;
  • Cálculo biliar, condição que pode gerar inflamação da vesícula biliar;
  • Obstrução intestinal, condição que gera parada de eliminação de gases e fezes;
  • Líquido na cavidade abdominal, condição conhecida como ascite, que pode ser decorrente de patologias como cirrose, insuficiência cardíaca, dentre outras;
  • Pneumoperitônio, que é o gás livre na cavidade abdominal, achado que pode ser decorrente da perfuração de alguma víscera oca por exemplo.

O raio X abdominal também é utilizado para diagnosticar outras lesões em tecidos e órgãos da região abdominal. Aliás, pode ser utilizado também para localizar “objetos” que foram engolidos, por exemplo. Auxiliam também na localização de um tubo ou cateter que eventualmente foi colocado para permitir a drenagem ou a administração de fluidos e gases.

 

4. Grávidas e crianças podem realizar um exame de raio X abdominal?


Para não expor o bebê à radiação, não é recomendado que mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez realizem o exame de raio X abdominal. Isso porque, devido à sua localização, os ovários e o útero ficam expostos à radiação, o que é maléfico. Portanto, a ultrassonografia é uma alternativa comum e segura para mulheres grávidas que necessitam de avaliação abdominal.

No caso das crianças, elas podem sim realizar um exame de raio X abdominal. Para isso, é permitido que algum responsável pela criança acompanhe-a durante o exame, vestindo um avental de chumbo para proteção da radiação.

 

5. Como é o aparelho de raio X abdominal?


sala de radiografia

Raios X são “formas” de radiação, como ondas de luz ou de rádio. Os raios X passam pela maioria das estruturas, incluindo os órgãos do corpo. Uma vez que a máquina de raio X está alinhada com a região do corpo que será avaliada, o aparelho gera um pequeno feixe de radiação que passa pelo corpo humano e registra a imagem em um filme.

Normalmente, o aparelho usado para raio X abdominal consiste numa mesa em que o paciente se deita e em uma máquina de radiografia que fica suspensa sobre ele. Sob a mesa, há uma gaveta que armazena a imagem.

 

6. Como é o exame de raio X abdominal?


De acordo com a suspeição clínica e patologias de interesse que se procura na radiografia abdominal, o médico deve orientar o paciente se é necessário ou não a realização de algum preparo antes do exame (como por exemplo jejum ou ingestão de líquidos).

É importante ressaltar que o médico também deve ser informado pelo paciente sobre o uso de medicamentos ou realização recente de outro raio X. Isso porque o uso recente de material contrastado, como por exemplo o bário, pode afetar a nitidez da imagem.

Para realização do exame, o paciente deve remover qualquer joia e, em alguns casos, colocar uma vestimenta especial.

Na maioria dos protocolos de exame, ele se deita normalmente, de costas para a mesa e fica imóvel. O raio X pode ser feito em vários ângulos, a depender da patologia que se está investigando.

O exame de raio X abdominal, desde o posicionamento até a aquisição e de imagens, geralmente é concluído em menos de 15 minutos. A exposição à radiação geralmente é inferior a um segundo.

 

7. Como é a imagem de um raio X abdominal?


imagem de raio x abdominal

As imagens do raio X abdominal variam de acordo com a densidade das estruturas intracavitárias. É possível observar na imagem: acúmulo de fluídos, obstruções, objetos estranhos, cálculos (na vesícula biliar, bexiga, rins ou ureteres).

O médico radiologista (especialista na avaliação de imagens) analisa essas imagens e procura por indícios que ajudem a diagnosticar qualquer uma destas condições. O médico solicitante discute com o radiologista esses achados para, enfim, definir os próximos passos para o tratamento.

Dependendo dos achados, é normal que seja solicitado outros exames de imagem para melhor avaliação, como por exemplo a tomografia computadorizada de abdome.

 

8. Há riscos na radiografia abdominal?


É normal que o paciente sinta-se preocupado com a exposição à radiação em qualquer exame de raio X.

Brevemente dispomos a máxima de que os benefícios superam, de longe, os os riscos. Aliás, a exposição a essa radiação é tão baixa quanto a que estamos expostos em diversas outras fontes naturais de radiação no ambiente.

Além disso, o paciente também usa um avental de proteção durante a realização do exame.